Estádios são espaços de grande confluência de público. Quando ocorrem jogos, a emoção é grande e a exaltação maior ainda, o que, às vezes, pode levar a tumultos. Para evitar essas situações, é essencial implementar medidas de segurança no futebol.

Apesar da possibilidade de contar com as forças públicas de segurança, a verdade é que o melhor é evitar quaisquer condições que perturbem a ordem. Nesse sentido, existem ações preventivas que podem ser tomadas, sobretudo quando o assunto é o controle do acesso dos torcedores.

Para saber mais sobre o assunto, continue a leitura! Neste post, explicamos o que você pode fazer para garantir a segurança nos estádios.

Quais as normas de segurança no futebol

Apesar de ser comum ver a Polícia Militar garantindo a segurança em jogos de futebol, a verdade é que essa responsabilidade não é do Estado, mas sim dos clubes.

Na prática, o que acontece é que algumas cidades consideram a possibilidade da polícia ser remunerada pela organização dos jogos, ficando o pagamento a cargo do clube responsável. Isso acontece porque, sendo uma situação propensa a gerar tumultos de grandes proporções, a segurança privada não teria autonomia para atuar em situações extremas.

Já em outras cidades, essa realidade se justifica pelo fato de a Polícia Militar ter, entre seus deveres, a preservação da ordem pública e a promoção de segurança em locais de aglomerações.

Independentemente a qual situação o evento se aplique, o fato é que o Governo Federal trata essas situações por meio de um Marco de Segurança, ou seja, um guia de recomendações. Publicado em 2016, o documento não é precisamente uma lei, mas sim um recopilado de orientações a seguir na hora de promover o evento.

Entre as orientações desse marco, pode-se encontrar no segundo capítulo uma matriz que determina o alcance de atuação de cada uma das forças públicas. Tal informação serve para delimitar a atuação de cada Instituição de Segurança, regulamentadas pelo Art. 144 da Constituição Federal.

Por que é importante controlar o acesso dos torcedores

As forças de segurança municipais, estaduais e nacionais podem atuar na segurança dos estádios: isso é fato.

Porém, a possibilidade de ter uma ou mais dessas forças garantindo a ordem antes, durante e depois da partida não é motivo para não tomar medidas preventivas.

Nesse sentido, é extremamente importante implantar medidas para o controle de acesso dos torcedores. Vale lembrar que, segundo o Projeto de Lei 4627/16, a revista é obrigatória em eventos com mais de mil pessoas, como é o caso dos shows. Essa exigência também se aplica aos jogos de futebol, onde a quantidade de torcedores supera esse número.

Na prática, o que se busca é evitar que o público entre com objetos perigosos ou portando substâncias ilícitas. Além disso, a Polícia Militar também sugere coibir o uso ou porte de elementos que identifiquem torcidas organizadas, evitando, assim, que se incitem tumultos e desordens.

Quais são as soluções para garantir a segurança nos estádios

Para suprir as necessidades desses processos de revista, algumas soluções podem ser utilizadas. As mais indicadas são o raio-x, os detectores de metais e os scanners para show. Esses equipamentos permitirão otimizar o processo de controle de acesso, garantindo agilidade e precisão.

Além disso, eles também evitarão a revista manual, prática cada vez menos indicada por interferir na privacidade e integridade dos indivíduos.

Ao implementar medidas preventivas que garantam a segurança no futebol, os riscos de incidências diminuem muito. Por isso, é importante que os clubes e seus gestores de segurança se preocupem com esse assunto, garantindo que o jogo seja apenas um momento de diversão e entretenimento e que não ocorram tumultos ou acidentes.

Gostou deste artigo e quer continuar por dentro das novidades sobre segurança privada? Então, siga nossos perfis nas redes sociais — estamos no Facebook e LinkedIn!